ERROS E ACERTOS OU A INTELIGÊNCIA DO PERDÃO

por Valdecy Carneiro

“Guardar ressentimentos é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra.”

William Shakespeare

É interessante como encontramos pela vida pessoas que guardam mágoas, ressentimentos, rancores etc. acreditando que estão se protegendo ou se resguardando de algo.

Outras ainda dizem que não estão magoadas ou ressentidas e afirmam: “Tudo bem, eu perdôo, mas…” ou “Eu vou esquecer isso, desde que…”. Outras nem dissimulam mais e dizem: “Eu nunca vou perdoar fulano ou sicrano…”.

Há ainda aqueles que se escudam em ditos populares como: “Errar é humano, perdoar é divino”. Eu, na minha ingenuidade, coloco em dúvida a validade de tal afirmação. Primeiro, porque nos coloca como reféns eternos dos erros, através de uma generalização grosseira. Admitir os erros quando eles acontecem é realmente louvável. Precaver-se de forma ou maneira para que os mesmos não ocorram é mais louvável ainda. Portanto, podemos repensar essa primeira parte, ressignificando o conteúdo para acertar é humano, certo? Você já percebeu quantos acertos a humanidade teve até hoje? Quantas invenções deram (e estão dando) certo e girando o mundo continuamente? Quantas novas estratégias são implantadas de maneira bem sucedida todos os dias? Quantos bons livros publicados? Quantos bons filmes lançados? Quantas boas músicas gravadas? E se você procurar olhar, só por um instante, para aquela pessoa que fez algo que o desagradou – feriu, magoou, traumatizou – e pensar em algum possível acerto que ela fez na vida ou nas coisas boas que você possa tê-la presenciado fazendo?

Segundo, a parte dois do dito popular transforma o ato de perdoar – condição genuinamente humana – em um atributo da Divindade e faça Ela parte ou não de seu sistema de crenças (se  não fizer você não precisa desse referencial), seus atributos são a Onisciência, Onipotência e Onipresença. Ora, se Deus tudo sabe, obviamente sabe das condições sujeitas a erros e acertos dos humanos seres e, portanto, não os precisa perdoar, certo?  Ainda nessa linha de raciocínio, o perdão exige a premissa de uma ofensa e se a Divindade se sentiu ofendida era porque não esperava tal comportamento e portanto deixaria de ser Onisciente.  Certa vez, quando questionado por um repórter sobre o perdão, Gandhi – o grande apóstolo da não-violência – disse nunca ter perdoado a alguém, o que causou estranheza no repórter. Em seguida Gandhi esclareceu: “Para perdoar a alguém, temos que nos sentir ofendido e como jamais me senti ofendido por quem quer que fosse, não tive a necessidade de perdoar”.

Gostaria que você, agora, se for o seu caso, apenas pense um pouquinho nas situações mal-resolvidas de seu passado. Geralmente,  situações mal-resolvidas envolvem outras pessoas. Pare para pensar, só um pouquinho, como seria não ter que carregar esse fardo inútil, agora. Imagine, só por um instante, que não houve desentendimento, que não houve mágoa, que não houve rancor, ódio ou qualquer outro sentimento desagradável. Sinta como seria sua vida, agora, sem esses sentimentos.

Caminhar em uma estrada, por mais divertido e prazeroso que seja, torna-se desagradável ou sofrido se tiver que carregar bagagens inúteis – e quanto mais bagagens inúteis, pior para o caminhante. Que tal deixar o fardo do passado e aproveitar o presente –  sempre presente – agora, leve e mais disposto para viver melhor e conseguir o que você precisa conseguir e o que você quer conseguir?

Estou anexando um formulário – uma técnica que criamos, baseada na Programação Neurolingüística – com o qual é possível conduzir o cliente/paciente a um perdão consentido e sentido, através da eliciação da sensação do evento mal-resolvido e da verbalização padronizada, fazendo um colapso com âncoras positivas.

As âncoras são potentes recursos para deixarmos de ser reféns de nossas emoções negativas, gerando aquilo que se convencionou chamar modernamente de Emotional Management.

Aos amigos e amigas que se interessarem pela técnica, estou à disposição para esclarecimentos…

Paz, Luz e Força… Sempre!

PRÓXIMA DATA: 16/12/2012
Mais Informações – Clique no Banner

INÍCIO PRÓXIMA TURMA: 29/11/2012 – (QUINTA-FEIRA)
MAIS INFORMAÇÕES – CLIQUE NO BANNER