TRÊS SEGREDOS SOBRE O CÉREBRO QUE PODEM REVOLUCIONAR SUA VIDA – Parte 2

TRÊS SEGREDOS SOBRE O CÉREBRO QUE
PODEM REVOLUCIONAR SUA VIDA – Parte 2

por Valdecy Carneiro

Vamos, agora, para o próximo segredo sobre o cérebro.

Segundo Segredo: O Cérebro Não Distingue o Real do Imaginado
Quer dizer que eu não tenho como saber se algo aconteceu, de fato, ou não? Que estou misturando a realidade com a fantasia?
Não! Não é nada disso!
O que acontece é que quando você imagina algo, o cérebro reage fisiologicamente, como se o imaginado estivesse acontecendo de fato.
Vejamos:
- Imagine aí, na sua mão, direita ou esquerda – tanto faz – aquela fruta que você mais gosta. De olhos fechados, imagine que está tateando a fruta, sentindo seu contorno, sua textura… leve-a próximo ao seu nariz… Sinta o cheiro… Se tiver que descascar ou cortar, faça isso agora… Imagine que vai comê-la agora…

cérebro imaginando
Normalmente, ao final do exercício, você estará com saliva na boca, como se, de fato, fosse degustar a fruta.
Mas, o seu cérebro não sabia que não havia nenhuma fruta aí?
É claro que sabia! No entanto, ele realizou todos os procedimentos que realizaria caso a fruta fosse real.

Para o nosso cérebro, percepção é realidade.

Responda à pergunta abaixo:
1- Quem perde os pais é órfão e quem perde um filho é o quê?
Não sabe a resposta?
Pois é! Pelo menos em português desconheço a resposta, isto é, nenhuma pessoa a quem fiz tal pergunta soube a resposta.
É justo inferirmos que não criamos a palavra para nem cogitarmos a possibilidade da perda de um filho.
Instintivamente ou intuitivamente, já sabemos disso e evitamos criar imagens que nos sejam profundamente desagradáveis ou repugnantes.
.
2- Ensaio Mental:
Então, para aproveitar esta propriedade ou capacidade do cérebro, ensaie mentalmente os comportamentos e os desempenhos que deseja ter…
Seu cérebro criará a mesma neurologia que criaria caso você estivesse tendo o real desempenho e, como consequência, no momento que forem requeridas as habilidades imaginadas, seu sistema corpo-mente reagirá com mais naturalidade, pois agora ele já conhece o caminho. E sempre que já conhecemos um caminho, transitar por ele fica cada vez mais fácil, certo?

3 – Veja, toque, ouça, cheire, aprecie o sabor:
Portanto, em uma experiência, seja qual for, ela será mais marcante se você envolver mais sentidos (tato, olfato, audição, visão, paladar)…
As experiências de aprendizagem se enquadram perfeitamente aqui: se você, ao estudar uma matéria qualquer, escrever (cinestésico), ler em silêncio e fizer quadros mentais (visual), ler em voz alta (auditiva), você estará criando diversos caminhos neurais, que facilitarão o resgate do conteúdo aprendido.

Recapitulando:
Use e abuse da imaginação criativa. Contudo, use a imaginação de maneira assertiva, ou seja, para imaginar aquilo que quer e não aquilo que não quer.
Até o próximo capítulo.

Comentários

  1. Excelente artigo Valdeci, aiás, aprecio e aproveito tudo o que escreves.Parabéns! Que Deus continue te iluminando! Pena que não vens dar uns cursos no RS!
    Tereza Favaretto-Porto Alegre/RS

    1. Grato pelo comentário, Feliphe!
      Não se se você já o fez, mas, para receber automaticamente a atualização do blog é só marcar a caixinha ao final do artigo…
      Em breve, postaremos a parte III.

  2. Parabéns Drº Valdecy, sou Psicólogo em BH/MG, estou apreciando seus artigos. São muito bons!!!
    Contudo quando lançará a parte terceira?
    Abçs e Avante em suas pesquisas/ensinamentos.