3 mentiras contadas na Faculdade de Psicologia

3 Mentiras contadas na Faculdade de Psicologia

por

Provavelmente você ouviu estas mentiras na Faculdade de Psicologia….

CLIQUE NO VIDEO, ASSISTA E ME DÊ SUA OPINIÃO!

Infelizmente, nem sempre o que se ensina nos meios acadêmicos é baseado na prática.

Muitas vezes tudo o que se ensina são somente teorias e mais teorias – algumas até contraditórias.
Nas faculdades de Psicologia também é assim.

Tem professores que repetem o mesmo discurso que ouviram de seus mestres sem, no entanto, colocar à prova ou questionar o ensinamento recebido.

Algumas vezes, o problema é simplesmente falta de informação – e é bom lembrar que vivemos na Era da Informação.
Outras vezes, a questão determinante são as crenças limitantes que os próprios professores instalaram em suas histórias e, meio como Dom Quixotes modernos, tentam prevenir seus alunos e conseguem instalar nos novatos as mesmas crenças limitantes.

Em outros momentos, há uma conformação (ou deformação, sei lá!) que aceita simplesmente o que mercado diz, sem aprofundamentos nos “Porquês” e sem se inteirar das normas, resoluções e legislações vigentes – meio como vaquinhas de presépio, sempre conformadas: é a pura manutenção do “status quo”.

Por isso, considero importante, muito importante mesmo, que você tome conhecimento das mentiras que são ditas na Faculdade, pois nos anos de formação é que se forma a base das crenças dos futuros profissionais.

E não importa muito se você se formou em Psicologia ou é Terapeuta Holístico. O que importa mesmo é que você saiba que nas formações em geral, nas faculdades e, especialmente nas Faculdades de Psicologia – sei disso porque permaneci por 5 anos em uma e também entrevistei muitos colegas de profissão – as formações acontecem de maneira dogmática, muitas vezes até ignorando os progressos conseguidos por novas técnicas, só porque não pertencem à sua linha de formação. E, às vezes, até se desconsideram velhas técnicas muito eficazes, simplesmente porque “os deuses” criadores das abordagens não as utilizaram ou utilizaram de maneira precária ou primária.

Enfim, sempre é tempo de se rever conceitos.

Mas para acertar, precisamos saber onde estamos errando…

Se você realmente acredita que precisamos trabalhar para derrubar mitos e estabelecer novos conceitos para as práticas terapêuticas, por favor, me ajude compartilhando este vídeo, ou marcando pessoas que possam se interessar nos comentários. Lembre-se de curtir (👍), pois assim saberei que você se interessa e publicarei mais vídeos.

A propósito, no próximo vídeo falarei sobre “Porque Freud Abandonou a Hipnose“…

Forte abraço!
Valdecy Carneiro

escrito por Valdecy Carneiro

Psicólogo, Doutorando em Psicologia, Especialista em Medicina Comportamental pela UNIFESP. Desenvolvedor da metodologia Reprogramação Mental em 10 Sessões com PNL & Hipnose. E referência no ensino de Hipnose Clínica.

Você pode gostar também

Nenhum resultado encontrado

A página que você solicitou não foi encontrada. Tente refinar sua pesquisa, ou use a navegação acima para localizar a postagem.

COMENTÁRIOS

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.